Grupos verbais em italiano

X
Conjugar

Os grupos verbais (as conjugações)

Os verbos de ajuda

Os verbos italianos agrupam-se nas três conjugações de acordo com a terminação do infinitivo.

  1. O infinitivo de verbos da 1.a conjugação termina em -are (amare, comprare).
  2. O infinitivo de verbos da 2.a conjugação termina em -ere ou -rre (vedere, perdere, porre).
  3. O infinitivo de verbos da 3.a conjugação termina em -ire (dormire, partire, finire).
1.a conjugação (-are) 2.a conjugação (-ere) 3.a conjugação (-ire)
(io) compr-o “eu compro” (io) perd-o “eu perco” (io) part-o “eu parto”
(tu) compr-i “tu compras” (tu) perd-i “tu perdes” (tu) part-i “tu partes”
(lui) compr-a “ele compra” (lui) perd-e “ele perde” (lui) part-e “ele parte”
(noi) compr-iamo “nós compramos” (noi) perd-iamo “nós perdemos” (noi) part-iamo “nós partimos”
(voi) compr-ate “vós comprais” (voi) perd-ete “vós perdeis” (voi) part-ite “vós partis”
(loro) compr-ano “eles compram” (loro) perd-ono “eles perdem” (loro) part-ono “eles partem”

A primeira conjugação: -are

A maioria de verbos italianos pertencem à esta conjugação, incluindo a maioria de verbos novos como twittare, taggare, svapare. Esses verbos seguem uma conjugação regular, e a maioria se conjuga de acordo com o padrão do verbo amare, exceto alguns verbos que têm uma conjugação particular.

As características especiais da 1.a conjugação

Os verbos em -care (caricare) e -gare (litigare) dicionam uma letra "h" antes das terminações que começam em "e" e "i": io caric-o, tu caric-h-i, noi litig-h-eremo.

Os verbos em -gnare (bagnare) na primeira e segunda pessoa do plural no indicativo e no presente do subjuntivo adicionam uma letra "i": noi bagn-i-amo, che voi bagn-i-ate.

Os verbos em -ciare (abbracciare) e -giare (mangiare) perdem a letra "i" no radical quando a terminação começa em "e" ou "i": abbracc-erò (radical - abbacci-).

Os verbos em -gliare (sbagliare) perdem a letra "i" no radical quando a terminação começa em "i": consigl-i (radical - consigli-).

Os verbos em -iare que na primeira pessoa no presente do indicativo têm uma "i” tônica (inviare --> invìo, avviare --> avvìo) mantêm a "i" no radical, mesmo quando a terminação começa em "i": invì-i, avv-ì-ino.

Alguns verbos com o ditongo –uo- hoje tendem a mantê-lo nos casos quando o ditongo está na sílaba tônica (tuòna), mas não mantêm esse ditongo quando está na sílaba não tônica (tuonerà, tuonò). Alguns verbos retêm o ditongo para evitar ambiguidade com outros verbos. Assim, dizemos nuotammo = nós nadamos (nuotare) para distinguir essa forma do verbo notammo = nós notamos (notare).

A segunda conjugação: -ere/-rre

A segunda conjugação agrupa os verbos com a "e" na sílaba tônica (temère), assim como os verbos com a "e" na sílaba atônica (vèndere). Esses verbos são derivados de duas conjugações em latim; para saber como se conjugam, veja Os modelos.

Os verbos que terminam em -rre são também pertencentes à segunda conjugação. Esses verbos são derivados do latim e originalmente tinham uma vogal adicional (ex. o verbo porre derivado do verbo latim "pónĕre").

As características especiais da 2.a conjugação

Os verbos terminados em -ère com a vogal tônica "e", como temère, podem ter duas formas para algumas pessoas no passado simples: io temei ou temetti; lui temé ou temette, loro temerono ou temettero. No entanto, quando o radical do verbo termina em "t", como no caso do verbo potere, normalmente não se usam as formas em -etti, -ette e -ettero. Às vezes ambas as formas usam-se com a mesma frequência, às vezes uma delas é mais comum no uso.

Os verbos em -cere (vincere), -gere (porgere) e -scere (conoscere) sofrem uma alternância antes das terminações que começam em "a" е "o": vinc-erò, porg-erebbe, conosc-erei. Portanto, outros verbos mantêm o som palatal (cuocere --> io cuoci-o, tu cuoc-i). O som palatal é sempre mantido antes da u, e por isso é presente nos particípios passados que terminam em -uto (piaci-uto, conosci-uto).

Alguns verbos com o ditongo -uo- tendem mantê-lo no uso. Isso ocorre nos casos quando o ditongo está na sílaba tônica (muovo, muovi), mas também quando a sílaba do ditongo é atônica (muovète, cuocerèi).

Os verbos em -gnere sempre mantêm a "i" nas terminações -iamo, -iate (spegniamo, spegniate).

A terceira conjugação: -ire

Os verbos regulares da terceira conjugação seguem o padrão do verbo partire ou finire (veja Os modelos).

As características especiais da 3.a conjugação

Na maioria dos verbos da terceira conjugação introduz-se o sufixo -isc- entre o radical e a terminação em algumas pessoas no presente do indicativo, no presente do subjuntivo e no imperativo. Por exemplo, finire (terminar):

O presente do indicativo O presente do subjuntivo O imperativo
io finisco che io finisca (io) -
tu finisci che tu finisca (tu) finisci
lui finisce che lui finisca (lui) finisca
noi finiamo che noi finiamo (noi) finiamo
voi finite che voi finiate (voi) finite
loro finiscono che loro finiscano (loro) finiscano

Quase todos os verbos em -cire e -gire (marcire, agire --> marcisco, agisco) usam o sufixo -isc na conjugação do indicativo, no presente do subjuntivo e no imperativo. Mas existem algumas exceções: cucire, fuggire no presente do indicativo são io cucio, io fuggo (e não *cucisco, *fuggisco).

Em alguns verbos, é possível ter ambas as formas com e sem o sufixo -isc (applaudire --> applaudo ou applaudisco; tossire --> tosso ou tossisco).

Os verbos de ajuda são todos aqueles que se podem usar junto com outros verbos. Neste caso, perdem o seu significado e se fazem parte do verbo principal. Dividem-se em três categorias: os verbos auxiliares, os verbos modais e outros verbos de ajuda.

Os verbos de ajuda podem-se ser usados sozinhos, neste caso eles têm o seu próprio significado.

Os verbos auxiliares

Em italiano, os verbos auxiliares são essere e avere. Esses verbos são irregulares, usam-se como auxiliares em todas as formas compostas, mas podem também existir sozinhos. É util memorizar as suas formas junto com os verbos regulares:

Essere Avere
(io) sono “eu sou” (io) ho “eu tenho”
(tu) sei “tu és” (tu) hai “tu tens”
(lui) è “ele é” (lui) ha “ele tem”
(noi) siamo “nós somos” (noi) abbiamo “nós temos”
(voi) siete “vós sois” (voi) avete “vós tendes”
(loro) sono “eles são” (loro) hanno “eles têm”

Os exemplos do uso auxiliar:

  • Ho scritto una lettera. = Eu escrevi uma carta.
  • Sono partiti ieri. = Eles partiram ontem.
ESSERE AVERE
  • pode aparecer sozinho e tem alguns significados particulares (por exemplo: sono di Napoli = eu sou de Nápoles)
  • pode aparecer sozinho e tem alguns significados particulares (por exemplo: hanno due case = possiedono => eles têm duas casas; eles possuem)
  • pode ser usado como um verbo cópula (sei stanco? = Você está cansado?)
  • pode ser usado como um auxiliar (ho giocato = eu joguei)
  • pode ser usado como um auxiliar (sono andato = eu fui)
  • Ao usar o auxiliar essere, o particípio passado deve concordar com o sujeito gramatical em gênero e número, por exemplo: “Lui è partit-o” (masc. sing.) vs. “Lei è partit-a” (fem. sing.) vs. “Loro sono partiti” (masc. plur.) Quando o verbo auxiliar é avere o particípio nunca concorda com o sujeito.

    Os tempos compostos dos verbos transitivos formam-se sempre com o auxiliar avere.

    • Marco ha dato un calcio al pallone = O Marco chutou a bola.

    Os tempos compostos dos verbos intransitivos formam-se com o auxiliar essere ou com o auxiliar avere, dependendo do verbo e do seu significado.

    • I ragazzi sono partiti. (partire só pode ser conjugado com essere) = Os meninos saíram.
    • Pietro ha annuito. (annuire sempre tem o auxiliar avere) = O Pietro acenou com a cabeça.

    Alguns verbos podem ser tanto transitivos quanto intransitivos e usam os dois auxiliares para formar os tempos compostos:

    • L'autista ha aumentato la velocità. = O motorista aumentou a velocidade.
    • L'inflazione è aumentata. = A inflação aumentou.

    Na voz passiva, o auxiliar normalmente é essere(ser) ou às vezes venire:

    • L'edificio sarà abbattuto. = O prédio vai ser demolido.
    • L'edificio verrà abbattuto. = O prédio vai ser demolido.

    Os verbos reflexivos e os verbos pronominais, i.e., aqueles que terminam em -si como lavarsi, sempre usam o auxiliar essere:

    • Mi sono lavata. = Me lavei.

    Os verbos impessoais sempre usam o auxiliar essere (exceto os verbos meteorológicos que requerem o auxiliar avere).

    • È accaduto ieri. = Isso aconteceu ontem.
    • Ha nevicato = Nevou.

    Os verbos modais sempre podem usar o verbo avere. No entanto, o auxiliar de um verbo modal pode também concordar com o verbo acompanhado por ele.

    A tabela de usos dos verbos auxiliares

    Verbo auxiliar
    Verbo transitivo na voz ativa avere
    Verbo intransitivo na voz ativa avere ou essere (dependendo do verbo e do seu significado)
    Voz passiva essere
    Forma reflexiva essere
    Verbo impessoal essere ou avere (para os verbos meteorológicos)
    Verbo modal avere ou essere

    Os verbos modais

    Os verbos modais(dovere, potere, volere) usam-se geralmente com outro verbo:

    • Posso andare a casa? = Posso ir para casa?
    • Potrei passare da te più tardi = Podia passar na sua casa mais tarde.
    • Deve partire. = Ele deve partir.
    • Non voglio cantare con voi. = Eu não quero cantar com você.

    Geralmente o auxiliar usado é aquele que concorda com o verbo que segue.

    • Ha potuto ascoltare tutta la lezione. (porque ascoltare precisa do auxiliar avere) = Ele pôde ouvir toda a palestra.
    • Sono dovuta partire. (porque partire precisa do auxiliar essere; no entanto, se pode também dizer: Ho dovuto partire.) = Eu tive que partir.

    Os verbos modais podem-se ser usados sozinhos, neste caso eles têm o seu próprio significado. Por exemplo, o verbo volere, usado sozinho, pode significar "exigir":

    • Voglio che tu mi risponda. = Eu quero que você me responda.

    Outros verbos de ajuda

    Em italiano, há verbos que têm o seu próprio significado sendo usados sozinhos, mas às vezes podem ser acompanhados pelo outro infintivo que altera o seu significado. Assim, podem enfatizar a duração, o início ou o fim de uma ação.

    • Continuano a ridere. = Eles continuam rindo.
    • Stanno per telefonare. = Eles estão prestes a ligar.
    • Ha smesso di fumare. = Ele deixou de fumar.

    Nos exemplos acima, há uma preposição entre o primeiro e o segundo verbos; aqui são a, per, di.

    Esses verbos chamam-se também de verbos de ligação, porque normalmente ligam-se ao infinitivo de uma dessas maneiras:

    • diretamente: Volete aspettare? = Você quer esperar?
    • com a preposição a: Hanno cominciato a ridere. = Eles começaram a rir.
    • com a preposição di: Quando sono entrato hanno smesso di parlare. = Quando eu entrei eles pararam de falar.
    • com outras construções de ligação, por exemplo, stare per far qualcosa (estar prestes a fazer algo): Stavo per uscire quando ha squillato il telefono. = Eu estava prestes a sair quando o telefone tocou.
    Publicidade
    Publicidade