Verbos irregulares, impessoais, defectivos em italiano

X
Conjugar

Os verbos irregulares são aqueles que não seguem os padrões da conjugação a qual pertencem. Aqui estão os tipos mais importantes de verbos irregulares:

  • O radical muda. Por exemplo, as três primeiras formas do verbo andare (ir) no presente do indicativo são: io vado, tu vai, lui va (e não *ando, *andi, *anda).
  • A terminação muda. Por exemplo, a primeira pessoa no passado simples do verbo venire (vir) é: io venni (e não *venii).
  • Tanto o radical quanto a terminação mudam. Por exemplo, a primeira pessoa do singular no presente do indicativo do verbo dovere (dever) é: io devo e o passado simples, io dovetti/dovei (enquanto a forma *dovo não existe).

No geral, a maioria dos verbos da primeira e da terceira conjugação são regulares, enquanto a maioria dos verbos da segunda conjugação são irregulares; mas aqui vamos ver todos os verbos irregulares de cada conjugação.

Os verbos irregulares da 1.a conjugação

Na primeira conjugação, existem quatro verbos fortemente irregulares que são muito comuns: andare, dare, fare e stare.

Por exemplo, o presente do indicativo do verbo dare (dar) é: io do, tu dai, lui (e não *io daro, *tu dari, *lui dara). O passado simples é: io diedi (ou detti), tu desti, lui diede (ou dette). O verbo dare apresenta irregularidades nos outros tempos e modos também.

Os verbos irregulares da 2.a conjugação

Muitos verbos pertencentes à segunda conjugação são irregulares.

Os tempos e modos com mais irregularidades são o passado simples do indicativo e o particípio passado. Por exemplo, chiedere (pedir) conjuga-se no passado simples da maneira seguinte: io chiesi, tu chiedesti, lui chiese, noi chiedemmo, voi chiedeste, loro chiesero (e não *io chiedei ou chiedetti, *lui chiedé ou chiedette, *loro chiederono ou chiedettero de acordo com o padrão regular). As formas chiedei, chiedetti, chiedé, chiedette, chiederono e chiedettero são arcaicas. O particípio passado do verbo chiedere é: chiesto (e não *chieduto, de acordo com o padrão regular).

No entanto, há verbos da segunda conjugação que têm formas irregulares até em outros tempos além do passado simples e do particípio passado.

Por exemplo, o verbo bere (beber) tem muitas formas irregulares. A forma mais usada do passado simples é io bevvi, é mais comum que bevei ou bevetti, o mesmo aplica às outras pessoas. O particípio passado é bevuto (e não *beruto). Bere tem formas irregulares até no presente do indicativo (por exemplo: io bevo e não *io bero), no imperfeito do indicativo (io bevevo e não *io berevo), no presente do subjuntivo (che io beva e não *che io bera), no presente do condicional (io berrei e não *io beverei) e no imperativo (tu bevi e não *beri).

Alguns verbos que têm irregularidades na formação de outros tempos além do particípio passado e do passado simples são: bere, cogliere, condurre, cuocere, dolere, dovere, giacere, godere, nuocere, piacere, porre, potere, rimanere, sapere, scegliere, sedere, tacere, tenere, togliere, trarre, valere, volere.

Por exemplo, em alguns verbos acima mencionados, a letra “e” do radical desaparece no futuro/condicional, e.g. godere no futuro simples é godrò. Outros, tais como sapere têm formas contraídas no presente io so (e não *io sapo). Os verbos derivados desses normalmente seguem o mesmo padrão. Por exemplo, intravedere, prevedere, provvedere, rivedere, stravedere seguem o modelo da conjugação do vedere, mas existem certas exceções em várias formas. O futuro do indicativo do verbo vedere é vedrò, mas a forma mais comum no futuro do indicativo do prevedere é prevederò adicionando uma "e" (e não *prevedrò); o futuro do provvedere é provvederò e a forma *provvedrò não existe.

Os verbos irregulares da 3.a conjugação

Os verbos mais comuns da terceira conjugação que têm irregularidades na formação de tempos verbais são: apparire, aprire, dire, morire, offrire, salire, udire, uscire, venire.

Por exemplo, o verbo apparire (aparecer) no presente do indicativo é: appaio (não *apparo, nem *apparisco, embora essa segunda forma é atestada como uma forma literária). A forma mais comum da primeira pessoa no passado simples é io apparvi, embora as formas io apparii e io apparsi existem, sendo literárias ou raras.

O verbo dire (dizer) no presente do indicativo é io dico (e não *io diro). A forma mais comum da terceira pessoa no passado simples é io dissi (e não *dirii), o que pode ser explicado graças à forma arcaica do infinitivo “dicere”.

O verbo morire (morrer) no presente do indicativo é io muoio (e não *io moro, embora esta forma é muito usada na fala em algumas regiões italianas).

Alguns verbos com particípio passado irregular

accendere - acceso accludere - accluso accorgere - accorto
affliggere - afflitto alludere - alluso annettere - annesso
apparire - apparso appendere - appeso aprire - aperto
ardere - arso assolvere - assolto assumere - assunto
attingere - attinto bere - bevuto chiedere - chiesto
chiudere - chiuso cingere - cinto cogliere - colto
comprimere - compresso concedere - concesso condurre - condotto
conoscere - conosciuto correre - corso crescere - cresciuto
cuocere - cotto decidere - deciso difendere - difeso
dipingere - dipinto dire - detto dirigere - diretto
discutere - discusso distinguere - distinto distruggere - distrutto
dividere - diviso dolere - doluto dovere - dovuto
eccellere - eccelso elidere - eliso emergere - emerso
esistere - esistito espandere - espanso espellere - espulso
evolvere - evoluto fare - fatto fingere - finto
flettere - flesso fondere - fuso frangere - franto
fungere - funto giacere - giaciuto giungere - giunto
invadere - invaso ledere - leso leggere - letto
mettere - messo mordere - morso morire - morto
mungere - munto muovere - mosso nascere - nato
nascondere - nascosto nuocere - nuociuto offrire - offerto
parere - parso perdere - perso persuadere - persuaso
piacere - piaciuto piangere - pianto piovere - piovuto
porgere - porto porre - posto potere - potuto
prendere - preso proteggere - protetto pungere - punto
radere - raso redigere - redatto reggere - retto
rendere - reso restringere - ristretto ridere - riso
rimanere - rimasto rispondere - risposto rodere - roso
rompere - rotto salire - salito sapere - saputo
scegliere - scelto scendere - sceso sciogliere - sciolto
scrivere - scritto scuotere - scosso spandere - spanto
spegnere - spento stringere - stretto tacere - taciuto
tendere - teso tenere - tenuto tergere - terso
tingere - tinto togliere - tolto trarre - tratto
udire - udito ungere - unto uscire - uscito
valere - valso vedere - visto venire - venuto
vincere - vinto vivere - vissuto volere - voluto
volgere - volto

Os verbos impessoais, defectivos e redundantes

Os verbos irregulares

Os verbos impessoais - Verbi impersonali

Os verbos impessoais usam-se geralmente na terceira pessoa do singular ou no infinitivo. Normalmente expressam uma condição, o sujeito da qual não é uma coisa nem uma pessoa.

  • Nevica. = Está nevando.
  • Domani pioverà. = Amanhã vai chover.
  • Bisogna fare qualcosa. = Nós temos que fazer algo.
  • Cosa sta succedendo? = O que está acontecendo?

Os tempos compostos desses verbos normalmente usam o auxiliar essere, mas em verbos que indicam as condições climáticas também é possível usar o verbo avere.

  • Ieri è piovuto molto ou Ieri ha piovuto molto = Ontem choveu muito.

Os verbos defectivos – Verbi difettivi

Os verbos defectivos são aqueles que não apresentam todas as formas verbais. Muitas vezes falta-lhes apenas o particípio passado. Por exemplo, convergere, esimere, divergere, vertere, incombere não têm formas do particípio passado e por isso não se usam nas formas compostas.

Os particípios passados de verbos defectivos

aggradare - aggradato (obsoleto) cernere - cernito (raro) convergere - converso (raro)
delinquere - delinquito (obsoleto) demordere - demorso (raro) plaudire - plaudito (raro)
prorompere - prorotto (raro) soccombere - soccombuto (obsoleto) transigere - transatto (raro)
calere competere concernere
dirimere distare equidistare
esimere estrovertere fervere
fulgere incombere introvertere
ostare plaudere prudere
rilucere solere splendere
stridire tangere urgere
vergere vertere vigere

Outro verbo defectivo muito comum é urgere, usa-se sobretudo na terceira pessoa do singular (ex. urgono regole precise). No verbo urgere faltam várias formas, tais como o passado simples e as formas compostas.

Outros verbos, tais como ostare, apesar de ter todas as formas verbais em teoria, usam-se normalmente na terceira pessoa do singular no presente do indicativo (nulla osta che tu mi scriva).

Os verbos redundantes - Verbi sovrabbondanti

Aqueles são verbos que têm um "gêmeo" com praticamente o mesmo significado que segue um outro padrão de conjugação. Existem dois tipos de verbi sovrabbondanti:

  1. Os verbos que têm o significado idêntico ou semelhante em ambas as conjugações:
    • Devo starnutire = Preciso espirrar
    • Devo starnutare = Preciso espirrar
  2. Os verbos que têm o significado diferente em cada uma das conjugações:
    • Ho imboscato il cellulare nella borsa = Eu escondi o celular na bolsa.
    • Il comune ha deciso di imboschire un terreno = A prefeitura decidiu plantar bosques em um terreno.

Outros exemplos de verbos redundantes que mantêm o mesmo significado ao mudar da conjugação:

Adempiere Adempire (cumprir)
Annerare Annerire (denegrir)
Compiere Compire (cumprir)
Dimagrare Dimagrire (emagrecer)
Riempiere Riempire (encher)

Outros exemplos de verbos redundantes que têm o significando diferente de acordo com a conjugação a qual pertencem:

Arrossare (pintar algo vermelho) Arrossire (corar)
Atterrare (aterrissar) Atterrire (apavorar)
Sfiorare (tocar delicadamente) Sfiorire (murchar)

Não se preocupe! Os verbi sovrabbondanti são complicados ainda para os falantes nativos do italiano, mas é importante saber que existem umas formas diferentes e muito semelhantes que pertencem às conjugações diferentes. Desta forma você será capaz de reconhecê-los e conjugá-los corretamente!

Publicidade
Publicidade