Conjugação português: informações e dicas sobre verbos portugueses | Conjugador português

X
Conjugar

Dificuldades da conjugação em português

A maior parte dos verbos portugueses terminam numa das três terminações seguintes: -er, -ar ou -ir e seguem regras de conjugação específicas a cada grupo de verbos. Para conjugar um verbo regular em português, deve acrescentar diferentes terminações à raiz do verbo, mediante a pessoa, modo e tempo. Também existem verbos irregulares em português, como “dar”, “fazer”, “ir”, que modificam ate a sua raiz durante a conjugação.

Além dos verbos irregulares, quem aprende português também pode achar difícil compreender as diferenças na conjugação de verbos entre Portugal e Brasil, mais outras particularidades dos verbos portugueses:

Várias alternativas aos pronomes da terceira pessoa

Dependendo da região e do registo do discurso, a língua portuguesa desenvolveu várias alternativas para indicar a terceira pessoa do singular e plurar, além das formas que incluem pronomes pessoais.

  • Quando é muito educado e formal, deve usar “a senhora/o senhor; as senhoras/os senhores” em vez de “você/vocês”.
  • Quando pretende usar a terceira pessoa geral (traduzida em inglês por “one” ou “you” ou “we”), pode usar “a gente” ou, num português mais coloquial, “uma pessoa”, “um gajo”, “um individuo” .
    • e.g A gente sabe como resolver o problema
Infinitivo pessoal

Se, na maioria das línguas, o infinitivo é um modo de uma única forma, em português, o infinitivo pode ser pessoal ou impessoal. O infinitivo impessoal é a forma base do verbo, como em qualquer outra língua. O infinitivo pessoal é normalmente usado depois das preposições como “para” ou “ao” para indicar mais claramente a quem se refere a ação expressa pelo verbo.

  • Ao ouvir isso, eles ficaram felizes
  • Ao ouvirem isso, eles ficaram felizes
“Ser” e “estar”

Ambos os verbos significam “to be”, mas cada um deles é usado em condições particulares e são raramente permutáveis. Escolher entre “ser” e “estar” pode ser confuso para quem está a aprender a falar português e cuja língua materna não faz esta diferenciação.

Ser

indica um estado, situação ou condição que é permanente ou que não é provável que se altere a longo prazo (como a nacionalidade, profissão, comportamento).

  • Sou Americano
  • A Torre Eiffel é em Paris

Estar

indica um estado, situação ou condição temporária (humor, estado de saúde, sensações, localização, etc).

  • Estou muito cansado
  • Ele está em casa
A multitude dos verbos auxiliares

A língua portuguesa usa muitas nuances para mostrar o progresso de uma ação ou a forma como ocorreu e é por isso que muitos verbos servem como auxiliares.

Os verbos auxiliares portugueses podem ser divididos em 3 categorias:

  • Auxiliares principais – ter, haver e ser. Ter e haver são usados para formar as formas temporais compostas. “Ser” é específico a voz passiva.
    • Eu tenho dormido OU Eu hei dormido
    • Ele foi visto na rua
  • Os auxiliares usados para indicar o progresso de uma ação: começar, andar, ir, vir, continuar, tornar, voltar, costumar, acabar, deixar. São usados em conjunto com um verbo conjugado no gerúndio ou infinitivo:
    • Acabei de escrever o trabalho de casa.
    • Deixou de chorar
    • Ele anda organizando a gala
  • Os auxiliares usados para indicar mais precisamente aspeto relacionados com a forma como uma ação ocorre, como se é ou não obrigatório, desejado, pretendido, possível: dever, poder, querer, conseguir, pretender, tentar, chegar. Também são usados juntamente com o gerúndio ou o infinitivo.
    • Não consegue entender
    • Eles querem aprender inglês
Publicidade
Publicidade